É Trida!

Chegou a hora de ouvir um novo trabalho engajado por um Ex-Mutantes!

unnamed.jpg

Vitor Trida, ex-integrante da banda Os Mutantes – grupo de grande prestígio de rock psicodélico no Brasil -, lançou no ano passado, seu mais novo projeto: ”Thing Molecules Do” – foto acima! Vitor é um multi-instrumentista que distribui o seu talento tanto no vocal quanto no piano, guitarra e violão.

A banda se formou em São Paulo, contando também com os músicos Helcio Filho (baixo e backing vocals), duas vocalistas de apoio: Ariane Ramalho e Mariel, JP Silvestre (bateria e percussão), completando com Paulo Roveri na guitarra.

Com referência de excelentes figuras da música como Michael Jackson, John Mayer (que vem com turnê no Brasil em outubro), James Brown, entre outros, a Trida possui uma leve pegada pop em suas melodias que segue agradando diversos ouvidos por aí.

Vitor, autor de todas as composições do álbum, deixa destacado que suas letras são precisamente naturais, vindas solenemente sem maiores esforços. Sua experiência e construção de sua carreira junto com Os Mutantes, é perfeitamente reconhecida neste álbum. São dez faixas em inglês alçando voo pelo país…

Conheça mais sobre este belo trabalho e sua trajetória clicando aqui, e  não perca tempo e venha logo ouvir o disco dessa galera no Soundcloud!

– ”Autêntico e descolado” –

O Cafofo consente! 😉

Agradecimento especial a Erick Tedesco.

sem-titulo

Switchfoot

Alô rapazes de San Diego!

maxresdefault.jpg

Formada em 1996, a banda de rock alternativo conta com os integrantes e irmãos Jon e Tim Foreman; Jerome Fontamillas, Chad Butler e Drew Shirley. O nome ”Switchfoot” segundo Jon, veio influenciado pelo gosto de todos os membros ao surf.

Variavelmente intitulada como uma banda indie, o grupo atende tanto aos fãs de rock cristão como o restante da massa simpatizante do primeiro gênero. Porém, conforme outra declaração de Jon Foreman, ”eles nunca se encaixaram em nenhuma lista de gêneros musicais’‘.

Talvez você nunca tenha ouvido falar destes garotos, mas provavelmente já deve ter ouvido ”Dare You To Move” involuntariamente em algum lugar por aí. Acontece que é uma canção da trilha sonora do filme de romance aclamado A Walk To Remember, produzido por Denise Di Novi e Hunt Lowry. Um filme de gosto discutível, mas se tratando da canção, indiscutivelmente é uma bela obra prima com uma ótima melodia engajada a uma das letras mais tocantes já existentes!

A banda lançou dez álbuns de estúdio, promovendo desde o ano passado seu recente álbum ”Where The Light Shines Through” – foto acima. Também foram lançados cinco EP’s até o momento e vários DVD’s, todos responsáveis pelos diversos prêmios que ganharam ao decorrer da carreira.

Setembro de 2010 foi a única vez em que Switchfoot passou pelo Brasil, em turnês em São Paulo, Goiânia e Ribeirão Preto! Atualmente segue fazendo algumas turnês com a banda americana de rock Lifehouse.

Confira mais sobre o grupo de San Diego clicando aqui, e ouça abaixo a canção preferida do Cafofo, do álbum ”Hello Hurricane”, de 2009.

sem-titulo

Augustana

Formada em 2003, em San Diego/Califórnia, a banda de rock estadunidense sofreu uma transformação oculta.

1063289-augustana-617-409

Partindo de uma canção que o líder e vocal do grupo, Dan Layus, compôs para a namorada, os amigos de Dan juntaram-se e se tornaram uma banda com seis integrantes.

O primeiro álbum lançado, ”Midwest Skies and Sleepless Mondays” foi gravado no próprio estúdio particular de um dos membros. Produziram apenas 1000 cópias, e receberam críticas notoriamente positivas.

Em suas turnês pelo mundo, aliaram-se a bandas famosas como The Fray, Switchfoot, Snow Patrol, Goo Goo Dolls, One Republic, dentre outras, após Dan decidir voltar para a Califórnia.

O grupo ganhou fama crescente através do single ”Boston”, faixa do álbum lançado em 2005: ”All The Stars and Boulevards”.

As faixas de Augustana fizeram parte de trilhas sonoras de séries como The Big Bang Theory, One Tree Hill, Scrubs, Smallville e Hidden Palms.

Ao todo foram lançados quatro discos de estúdio, e atualmente, as mídias sociais com o nome da banda, foram substituídas pelo nome de Dan Layurd, que publicou seu álbum solo em 21 de outubro de 2016: ”Dangerous Things”, restando apenas ele como parte de Augustana. A menção ~transformação oculta~ acima é porque não houve pronunciamento oficial da dissolução da banda, o que se tornou uma surpresa.

E então… Prontos para ouvir uma bela canção deste grupo?

sem-titulo

Stereophonics

Um brinde a estes rapazes britânicos, e a sua própria cerveja!

Stereophics-brewing-their-limited_-edition-beer-with-Brains-Brewery.jpg

Presente desde 1992, originada no País de Gales, berço da banda de rock alternativo.

Tendo parte de seus lançamentos incluído no top 10 da UK Albums Chart, a banda também já foi premiada como ”Banda Revelação” com um Brit Award.

Incluída no cenário britpop, os integrantes atuais são Richard e Kelly Jones, Adam Zindani e Jamie Morrison.

Em forte ascensão, Stereophonics já contabiliza nove álbuns de estúdio, mais sete DVD’s, entre coletâneas e álbuns ao vivo. Seu último álbum, lançado em 2015: ”Keep the Village Alive”, com versão deluxe, está disponível no iTunes e Amazon, e algumas faixas com videoclipes em seu canal do youtube.

Não deixe de conhecê-la e fortuitamente incluí-la em seu podcast!

(Saiba mais sobre a cerveja dos rockers aqui no site da Rockbreja.)

sem-titulo

Cope

Seja muito bem-vindo Clarence Greenwood!

Mais conhecido por seu pseudônimo, Citizen Cope, Clarence faz parte da massa do rock alternativo desde 1991.

Comparado até ao digníssimo Marvin Gaye, por sua mescla de estilos musicais em suas melodias, Cope também tem como fãs importantes, Ellen DeGeneres, a loira minimalista que rebate a programação noturna americana com seu talk show.

O artista gravou seis álbuns até o presente momento, e seguimos aguardando novas canções por aí. (Vamos logo com isso Clarence!)

Ouça ”Son’s Gonna Rise” de seu terceiro álbum abaixo e aproveite para locomover os móveis de perto antes que o solo da guitarra se expresse. 🙂

sem-titulo

Elliott Smith

Conheça Steven Paul Smith, o cantor de memórias turbulentas que nos deixou aos 34 anos.

es6

Podemos definir o seu som como indefinível. Isto mesmo. Indefinível! As melodias de Elliott notoriamente nascidas em meio ao Lo-fi, vão do indie rock ao indie folk. O músico compunha  com frequência aliado ao violão, seu principal instrumento. Mas também tocava vários outros.

Depois de sair de Omaha/Nebraska, Smith firmou endereço em Portland/Oregon com seu pai, onde criou sua fama.

Iniciou sua carreira solo em 1994, tendo o prazer de ver uma de suas canções ser batizada como single somente em 1997, “Miss Misery”.

Elliott lançou cinco álbuns, e trabalhava em seu sexto quando teve sua carreira interrompida em consequência de um – atualmente ainda inconclusivo – possível suicídio cometido em outubro de 2003. Duas facadas no peito foi o que lhe tirou a vida. O álbum “From A Basement On the Hill” foi lançado postumamente logo no ano seguinte.

Smith tivera um emocional difícil, marcado por devaneios ou duras realidades. Quem é que sabe?. Leia mais sobre a biografia do cantor logo aqui em Mondo Bacana. E confira por si próprio a beleza e simplicidade de suas canções, com Angeles abaixo.

sem-titulo

Nada Surf

d_nadasurf_01

Quem está de CD novo atualmente? O trio americano de rock alternativo.

Em seu princípio, a banda era taxada popularmente por one hit wonder – termo usado comumente para denominar as bandas conhecidas somente por um single -. Nada Surf foi criada em 1992, tendo seu disco de estréia somente no ano de 1996: “High Low”. O disco que trouxe a canção Popular nas graças do público.

O trio é composto pelos rapazes Daniel Lorca (baixo e vocais de apoio), Ira Elliot (vocais de apoio e bateria) e Matthew Caws (vocal e guitarra). Ambos norte-americanos.

O álbum novo a que me refiro acima foi lançado em 2016 “You Know Who You Are“. Nome de peso hã?! Embora minha música preferida seja a canção que ouvi na trilha da série One Tree Hill. Quem acompanha o Cafofo semanalmente, sabe que há vários artistas musicais descritos por aqui, que fazem parte da trilha sonora de OTH. (Saiba mais no link da série, supracitado).

Finalizando, através do last.fm você conhece um pouco mais sobre os garotos: Last.fm – NS, e abaixo, fica o convite à canção de respeito do álbum Let Go, de 2002.

Você que é fã de OTH, continue acompanhando o Cafofo, pois em breve teremos uma postagem sobre o disco de sucesso ”Friends with Benefits” da famosa personagem P. Sawyer. 😉

sem-titulo

Vertical Horizon

Criada na Universidade de Georgetown, em Washington, a banda de rock alternativo vem acompanhada de nostalgia.

Vertical_Horizon_-_There_And_Back_Again

 O primeiro disco lançado foi o da foto acima: “There and Back Again, em 1992, pela RCA Records. Dez faixas promocionais marcaram o início de uma extensa carreira.

Começando apenas com um duo por Matt e Keith, atualmente é composta também pelos integrantes Ron LaVella, Donovan White e Jeffrey Jarvis, pela necessidade e desejo dos membros, que resolveram alargar a equipe, marcando posteriormente a saída de Keith Kane.

Após o lançamento de dois álbuns, já com a formação grupal, veio o disco que se tornaria single e tendência, permitindo premiação de platina e ouro: “Everything You Want”, veio em 1999. Anos mais tarde, vieram mais três álbuns, sendo o último em 2013: “Echoes from the Underground”.

Apesar da pausa entre gravações, o grupo está em turnê pelo mundo, como podem observar através da página Vertical Horizon.

Leia mais sobre a biografia da banda e faça scrobbles em seu pc, pelo last.fm. Confira também a faixa It’s Over logo abaixo!

sem-titulo

Bombay Bicycle Club

Direto do Reino Unido, do indie rock ao indie folk, apresentamos Suren de Saran, Jack Steadman, Ed Nash e Jamie MacColl.

11792_400x400

A banda iniciou-se em 2005, em Londres, mas só quatro anos depois é que veio a surgir seu álbum de estréia. A maioria de suas composições vem da mente de Jack Steadman, com certa inspiração proveniente da artista Joni Mitchell.

A banda lançou um álbum anual por três anos consecutivos: 2009 –  I Had The Blues But I Shook Them House; 2010 – Flaws e em 2011 – A Different Kind of Fix. Seu ultimo lançamento foi em 2014, com “So Long See You Tomorrow” – foto acima.

Seus discos alcançaram uma crescente notoriedade, permitindo que treze das faixas totalizando todos os álbuns, tornassem-se singles reconhecidos em todo o mundo.

Aqui você confere tudo sobre a banda: BBC, e abaixo você poderá desfrutar da canção predileta do Cafofo.

sem-titulo

Mumford & Sons

Até os rapazes já estão correndo para ver o que o Cafofo tem a dizer sobre eles.

large.gif

Através de um movimento folk no oeste de Londres, surgiu o quarteto inglês. O grupo é composto por Marcos Mumford, Ted Dwane, Winston Marshall e Ben Lovett.

Os ingleses começaram a se auto promoverem através de um EP divulgado durante uma turnê na Grã-Bretanha, almejando conseguirem um suporte para o álbum que estaria por vir. No dia 2 de outubro de 2009, nasceu o primeiro álbum de estúdio “Sigh No More“, com doze faixas. O disco alcançou um reconhecimento considerável, levando dois prêmios para os músicos.

O segundo álbum, lançado em 2012, foi o “Babel“, contando também com doze faixas. Foi o mais vendido nos Estados Unidos e na Inglaterra em seu ano de lançamento, e novamente a banda foi premiada.

Após um anunciado hiato em 2013, a banda voltou novamente aos estúdios para a gravação de um novo álbum: “Wilder Mind“, divulgado em 4 de maio de 2015. O álbum marcou a mudança de gênero da banda de folk para o rock alternativo.

Atualmente é difícil classificar a banda em um só gênero, visto que as canções possui diferentes sonoridades, inclusive de um álbum para o outro.

A banda também está entre os nomes de peso que vão acompanhar a banda irlandesa U2 em sua turnê “The Joshua Tree” pelo mundo. Acesse o site oficial de Mumford and Sons e fique por dentro das notícias!

Conheça agora, abaixo, a música mais venerada ao longo de todo esses anos. 😉

sem-titulo

Keane

Atualmente em hiato e desaparecida da mídia, – sem motivos consideráveis, já que músicas excelentes com certeza não faltam – a banda inglesa atingiu um grande auge.

Liderada por Tom Chaplin e Tim Rice-Oxley, o  compositor principal, o grupo foi criado entre o período de 1995 a 1997. O nome da banda possui uma história legal, advindo de uma senhora que cuidava dos dois quando crianças: Cherry Keane. Segundo os artistas, além de bondosa, acreditava em seus sonhos de alcançar o sucesso e se tornarem renomados músicos.

article-2515256-19AD356500000578-213_634x570

Até o presente momento, a banda conta com quatro integrantes: Além de Tom e Tim, Richard Hughes e Jesse Quinn. Seus três primeiros álbuns de estúdio, vieram com diferença de dois anos a lançamento, e o quarto e último, fora lançado em 2012: “Strangeland“.

Conheça mais sobre os ingleses do rock alternativo através do last.fm, e  aproveite para ouvir os álbuns! Entre no clima também de “Won’t Be Broken”, logo abaixo.

sem-titulo

É Kaleo, já ouviu?

Chegue mais para conhecer um pouco do rock islandês de Kaleo!

way_down_we_go.jpeg

Formada em 2012, por quatro rapazes, a banda que tem como significado de nome – o escolhido, a voz ou o chamado – já se apresentou em diversos programas de televisão americanos noturnos (Lates Night Show). Assim como também tiveram suas faixas entre várias trilhas de seriados como: Orange Is The New Black, Blindspot, Supergil, Greys Anatomy, etc.

A trilha descrita na foto acima: “Way Down We Go”, ficou bastante conhecida através do trailer do filme “Logan”, que está em estréia nos cinemas, (Quero!).

Kaleo possui um EP, e dois álbuns de estúdio. O último, gravado ano passado, de nome A/B, vem ganhando bastante notoriedade na mídia, atingindo a marca atual de 175.000 cópias vendidas.

Ouça já, através do site oficial da banda o famigerado A/B: Officialkaleo! E aproveite para assistir comigo (de novo) o trailer do moço de garras com Way Down We Go, hã? 😉

Agradecimento especial a Luke Ribeiro.

sem-titulo

Little Joy

f6314f2fa0ad25046bc3500391796cb2.jpg

No que um ex-vocal do Los Hermanos, um baterista do The Strokes e uma multi-instrumentista poderiam resultar? Em um trio icônico, é claro! Apresento-lhes o trio de indie rock, composto por Rodrigo Amarante, Fabrizio Moretti e Binki Shapiro.

O trio compõe músicas tanto em inglês quanto português, e se reúnem no Brasil e também na Califórnia. Se conheceram através de amizades em comum e apresentações de ambas as bandas.

Ao resolverem juntar os talentos só poderia então rolar coisa boa. Porém, Little Joy iniciou-se em 2007, entrando em hiato por tempo indeterminado em 2010. Naturalmente nos deixou um álbum de estréia lançado em 2008, com onze ótimas canções, que você pode conferir por aqui: Little Joy.

Conheça mais sobre a carreira do trio pelo MySpace, e confira de imediato a única canção do álbum, em português, logo abaixo.

sem-titulo

Validuaté

maxresdefault

Misturando alguns estilos musicais derivados do rock e da MPB, em Teresina/ Piauí, no ano de 2004, nascia Validuaté. A harmonia do grupo conta com José Quaresma, Vazin Silva, John Well, Jr. Caixão, Thiago E. e Davi Scooby.

Influenciados por Cordel do Fogo Encantado, Los Hermanos e Ferreira Gullar, o pessoal alcançou crescente fama e fez participações especiais com diversos grandes artistas da Música Popular Brasileira: Nando Reis, Paralamas do Sucesso, Caetano Veloso, João Bosco, entre outros. Além de dividir o palco com estes nomes renomados, também abria turnês e se apresentavam em festivais, seguidos de bandas do cenário pop rock, como Capital Inicial, NX Zero e Engenheiros do Hawaii.

A banda iniciou com um EP de mesmo nome, mais tarde dando sequência a dois álbuns de estúdio, “Pelos Pátios Partidos em Festa“, e “Alegria Girar“. Em 2013, divulgaram um novo EP: “Este Lado Para Cima“, e seu mais recente trabalho foi o Validuaté Ao Vivo, lançado em 2015, com CD e DVD.

Conheça mais sobre a banda nordestina através do canal do youtube Validuaté, e entre no clima dA Onda comigo.

sem-titulo

La Rocca

Direto das belezas da Irlanda, da trilha sonora de OTH e FIFA (sim, FIFA!)… eis uma banda de rock.

larocca-okokay-770x770

Os integrantes, com exceção do pianista britânico Nick Haworth, são todos nascidos no interior do Eire. O grupo formou-se em 2002, proveniente da amizade de Nick com Alan Redmond, e posteriormente após conhecerem os irmãos Bjorn e Simon.

A ideia do nome La Rocca, surgiu após um show feito pelos rapazes em um bar em Bristol/ Inglaterra, onde Nick nasceu. Após algum tempo, o restante também deixou a Irlanda para firmarem endereço em Los Angeles, como aconselhou o produtor.

A banda possui um EP, que foi o pioneiro no sucesso, e dois álbuns de estúdio: “The Truth“, e “Ok Okay“, lançados em 2006 e 2008, respectivamente.

A série norte-americana One Tree Hill, como mencionado acima, também foi uma responsável indiretamente pela divulgação da banda. Visto que em algumas temporadas, há  mais de duas canções do grupo como parte de suas trilhas sonoras por episódios. Aliás, foi exatamente através desta série é que conheci estes talentosos rapazes. Caso queira dar uma olhada no post do Cafofo sobre a série e suas trilhas, é só acessar aqui: As Canções de One Tree Hill.

Agora finalmente, fique à vontade para ouvir uma de minhas músicas preferidas logo abaixo, e não conseguir tirá-la da cabeça tão cedo!

sem-titulo