Ex Dodi Ma

De volta as terras irlandesas – recorrentes, pois este Cafofo possui uma paixão peculiar por aquela pequena ilha – apresentamos um músico multi-instrumentista, cantor e compositor chamado Damien Rice.

Nascido no interior da Irlanda, no condado de Kildare, em Celbridge, Rice possui contato e interesse com a música desde criança. Em sua adolescência formou seu primeiro conjunto musical: Juniper, onde usava o pseudônimo de Dodi Ma. Faziam apresentações em bares e eventos locais. Com o tempo, a banda foi ganhando espaço e modificando sua sonoridade. Assinaram contrato com uma gravadora onde estava previsto o lançamento de seis álbuns, porém Rice não permaneceu durante muito tempo como integrante da Juniper, saindo após o segundo.

O restante dos integrantes adotaram um novo nome, passando a se chamar Bell X1, enquanto Rice explorava novos horizontes.

damien_rice_by_sahira94-d39cxif

Damien trabalhou durante um tempo compartilhando os vocais com Lisa Hannigan. Após alguns anos, ambos seguiram caminhos separados.

Sua canção de maior prestígio veio de seu primeiro álbum: ”O‘, que fez sucesso na trilha sonora do filme ”Closer”, com Júlia Roberts e Natalie Portman no elenco. O músico possui até o momento três álbuns de estúdio.

Assista ao videoclipe da música pra lá de adorável, descrita acima!

sem-titulo

Anúncios

Catfish and the Bottlemen

Mais uma banda de indie rock para vocês, desta vez galesa!

promoted-media_53ee398826241

Apresentando-se em mais de trinta festivais como Glastonbury, Lollapalooza, T in the Park, Reading and Lees, entre outros, a banda que conta com quatro integrantes alcançou seu Platinum em dezembro de 2016.

Seu álbum de estréia que veio em 2014: ”The Balcony’‘, (devidamente premiado com certificação de ouro da indústria fonográfica britânica), alcançou um reconhecimento considerável levando o nome do grupo ao décimo lugar nas paradas do Reino Unido. O segundo álbum de estúdio chegou em 2016 com o nome de ”The Ride”.

Apesar de iniciado em 2007, o grupo galês só apresentou o seu primeiro EP em 2009: ”The Poetry & Fuel’‘.

Já comparada a boas bandas como Feeder e The Cribs, o grupo segue fazendo sucesso pelo mundo! Ouça abaixo uma de suas canções mais consagradas.

Agradecimento especial a Laura Tavares e Lucas Ribeiro.sem-titulo

 

Friday’s Album

Hoje indicamos o indie rock de Matt Pond PA!

a0770780063_16

The Dark Leaves, lançado em 2010, foi um dos incansáveis álbuns da carreira de Matt e seus membros. A banda criada na Filadélfia – Pensilvânia, em 1998, encerrou suas atividades em dezembro de 2017. Passaram-se muitas pessoas na história deste nome, por todos esses anos.

Faça seu login e aproveite: Spotify!

sem-titulo

+ Indie

Passou da hora de apresentarmos uma banda de indie rock, da Inglaterra, pra lá de boa, conhecida como The Vaccines!

the_vaccines_poster_design_by_geeeali-d59aw6j

Formada em Londres, há oito anos atrás, a banda conta com cinco integrantes. Seu álbum de estréia veio no ano seguinte, em 2011: ”What did you expect from The Vaccines?” lançado pela gravadora Columbia Records. Atualmente os garotos possuem três álbuns de estúdio, sendo o último divulgado em 2015, e mais quatro EP’s.

O som do grupo podendo ser chamado como um rock de garagem chamou a atenção da BBC Sound, em 2011, colocando a banda em terceiro lugar nas votações da rádio.

Ouça abaixo uma das faixas do álbum ”Come Of Age”. 😉

sem-titulo

Friday’s Album

A indicação para esta última sexta-feira do mês de agosto é o quinto álbum de estúdio da banda de indie rock de Nova York, The Strokes: Comedown Machine!

11bc43e68f767747a0e14ea3c63d47f3.1000x1000x1

O disco conta com onze faixas, na voz do líder Julian Casablancas, que vem a outubro deste ano para algumas apresentações. Saiba mais: rádio rock.

Foi lançado em 26 de março de 2013, pela gravadora RCA Records, o último, segundo contrato do grupo assinado com a mesma.

Com boa receptividade até os dias atuais, é um trabalho diferente e dinâmico em relação aos álbuns anteriores. Segue com as duas melhores posições na Austrália e Irlanda, 7ª e 9ª, respectivamente. Confira ao play: Comedown Machine, Full Album! 😉

sem-titulo

Meio Que Tudo É Um

Para falar das coisas belas deste mundo, o Cafofo sente-se inclinado a enaltecer o novo disco do Apanhador Só!

1a2788_4bb31f3c8cf94443ad591ff0f8f08ea0

Uma banda lá do Rio Grande do Sul, do gênero rock alternativo, lançou este ano seu terceiro álbum de estúdio: ”Meio Que Tudo É Um”! O trio teve seu início em 2003, contando com os membros Fernão Agra, Felipe Zancanaro e Alexandre Kumpinski.

O primeiro EP foi lançado em 2006, intitulado ”Embrulho Pra Levar”, o que possibilitou através dele, um show de abertura para a querida cantora de MPB, Maria Rita, no Rio de Janeiro. O segundo, veio em 2013: ”Antes Que Tu Conte Outra”, com doze faixas.

Apanhador Só é famosa por suas composições e o toque leve com que criam suas melodias. Os rapazes se tornaram destaque com as milhares de contribuições feitas para o grupo através da plataforma Catarse, para o financiamento de seu segundo disco.

Aqui no site oficial, você faz o download do novo disco e dá uma boa espiada na agenda de shows: apanhadorsó.

Fique com uma das singelas canções deste novo álbum, abaixo. 🙂

Agradecimento especial a Júnior Cordeiro.

sem-titulo

Kodaline

Regressando de volta a Irlanda, terra de pubs e música folclórica, eis que em 2005 formou-se a banda indie 21 Demands, vindo a mudar seu nome para Kodaline, em 2011.

kodaline_by_altariah-d8a2vcf.jpg

O grupo foi notado através de um reality show irlandês semelhante aos americanos American Idol e The X Factor, chamado ”You’re a Star”. O primeiro single, lançado de forma independente, ainda como 21 Demands, estreou em 2007, alcançou o topo das paradas irlandesas, sendo o primeiro a conseguir tal feito.

Já como Kodaline, o primeiro EP foi divulgado em 2012, tendo destaque na série de Shonda Rymes, Grey’s Anatomy. No mesmo ano, o quarteto foi nomeado para a sondagem anual feita por críticos e membros da indústria musical a fim de escolher o próximo artista promissor.

Em 2013, lançaram o primeiro álbum de estúdio: ”In a Perfect World”, também ganhando notoriedade dos críticos, e conquistando seu espaço em meio ao cenário folk rock do Reino Unido.

No início de 2015, ”Coming Up In Air”, era lançado pela gravadora RCA Records. Seu segundo e mais atual álbum de estúdio.

O grupo é composto pelos integrantes Jason Boland, Mark Prendergast, Vinny May e Stephen Garrigan.

Assista agora o videoclipe de uma canção de grande prestígio para nós sensíveis mortais: One Day!

Agradecimento especial a Laura Tavares.

sem-titulo

Wild Child

“- Vocês estão prontas crianças?”

“- ESTAMOS CAPITÃO!”

Pois muito bem… Percorram comigo até o pequeno universo de pop indie das crianças selvagens!

wildchild_wide-90b7398d1c8c8c9b889c98ba1647aa2a29bb2d9f.jpg

De lá do Texas/ EUA, conduzida por Pat Cassidy – produtor de filmes e gerente de música americano – originou-se a banda Wild Child, composta por Tom Myers, Matt Bradshaw, Sadie Wolf, Alexander Beggins e Kelsey Wilson.

Kelsey e Alexander foram os primeiros a se unirem através de uma turnê do artista indie dinamarquês intitulado “The Migrant”, como músicos de apoio. Juntaram-se em composições e notaram a afinidade musical entre si, salientada pelo término de relacionamentos amorosos de ambos. Ao final da turnê, além de entrosados, já estavam decididos e prontos para a gravação de seu primeiro álbum. Chamando um amigo aqui e outro ali, veio a formação original e atual destas crianças.

O primeiro disco do grupo veio um ano após a sua formação, em 2011: “Pillow Talk“, contando com quinze faixas exímias. Dois anos depois foi a vez do lançamento de “The Runaround“, com onze canções, portas para prêmios como “Melhor Banda Indie”. E por fim, até os dias atuais, o terceiro álbum lançado em 2015: “Fools“, com doze faixas.

A banda se apresentou em diversos festivais e programas de televisão, bem como se tornou notória através de trilhas sonoras e performances despretensiosas em alguns locais. Desde 2010, seguindo estrada e alcançando fãs por todos os lados.

Ouça uma das canções do álbum “The Runaround” abaixo, e atualize já o seu podcast!

sem-titulo

Boy & Bear

Gerada em 2009… Conheçam a banda australiana de indie folk, que nos levam a viagens noturnas!

southern-sun1

Composta pelos irmãos Tim (bateria e vocais) e Jonathan Hart (banjo, bandolim, vocal e teclados); Dave Hosking (voz e guitarra), Killian Gavin (vocal e violão) e Dave Symes (baixo), a banda foi formada em Sydney, inicialmente como um projeto solo de Dave Hosking. No mesmo ano, Dave enviou uma de suas canções para um programa de rádio, passo este que fez a música se destacar.

Posteriormente foi conhecendo outros rapazes, que entraram definitivamente para o grupo, deixando de ser apenas um projeto pessoal de Hosking. Visto que todos os componentes já possuíam suas bagagens musicais, advindas de seus próprios projetos, cada um com sua liderança.

Boy & Bear participou de turnês juntamente com o duo de Newport, Angus & Julia Stone, e se juntando também ao grupo de folk londrino, Mumford & Sons.

Até a presente data, a banda conta com três álbuns de estúdio: Moonfire – de 2011, Harlequin Dream – 2013 e Limit Of love – lançado em 2015.

Os rapazes também foram vencedores de um prêmio ARIA e um APRA, com seus discos e singles representativos.

Confira agora uma canção abaixo, característica desta junção heterodoxa de garotos e ursos, que não havia como não dar certo!

sem-titulo

Podcast com Isakov

Gregory Alan Isakov é um músico africano, nascido em Joanesburgo. Suas canções vão do folk contemporâneo ao indie, do violão ao bandolim.

Picture 1.png

 Como resultado de suas recorrentes viagens, Isakov colocou em suas composições experiências vividas nos mais diversos lugares, externizando seus sentimentos e emoções, frisando sua constante busca por um lugar. Depois de emigrar para os Estados Unidos, morou em Filadélfia, onde participava de turnês aos 16 anos, com uma banda, depois firmou endereço em Colorado.

Sob influência musical de Iron & WineBruce Springsteen, Kelly Joe Phelps e Leonard Cohen aliada as suas viagens, foi que construiu sua carreira. Não se sabe com exatidão o momento em que o artista iniciou no ramo musical profissionalmente, mas é vero que a música sempre esteve consigo.

Gregory lançou seis álbuns de estúdio. Seu úlimo, de 2016, ”Gregory Alan Isakov with the Colorado Symphony”, permitiu uma turnê pelo país em conjunto com tal sinfonia.

Tanto os álbuns de 2009: ”This Empty Northern Hemisphere”, assim como o de 2013: ”The Weatherman”, possui canções notórias entre a mídia. Permitindo destaque entre filmes, curta-metragens, seriados e comerciais de TV e possibilitando premiações.

Além da música, o músico também dedica-se a horticultura, fruto de um aprendizado no Colorado.

Sem mais ressalvas, descubra o som de Gregory ouvindo uma perfeita canção de seu último álbum, abaixo. É simplesmente tudo que uma quarta-feira chuvosa precisa!

sem-titulo

The Format

tumblr_inline_ndjr9zznmY1rhhpu1

Formada por Sam Means e Nate Ruess, a banda de indie rock finalizou seus trabalhos com apenas seis anos de carreira.

Originada em 2002 pelos dois velhos amigos, a banda alcançou fama substancial em Phoenix, Arizona, através das rádios, internet, da troca de informações entre amigos e suas dedicadas turnês.

Logo no início trocaram de gravadoras, da Elektra Records para Atlantic Records, sem devaneios. Lançaram cinco EP’s e apenas dois álbuns de estúdio, sendo o seu último o mais famoso e premiado: ”Dog Problems”, de 2006.

Os rapazes se uniram e fizeram parcerias com algumas bandas como The Honorary Title, Steel Train, Limbeck, Reuben’s Accomplice e All American Rejects, durante suas turnês e viagens, e sempre tiveram consigo uma equipe de músicos de apoio.

Ouça ”On Your Porch’‘ abaixo, canção-calmante conhecida bastante por acaso, entre uma passeada e outra nos blogs da vida.

sem-titulo

The Honorary Title

~ 2002 : 2009 ~

41GEnkj0f6L

Tal banda vinda de Brooklyn, New York, fazia parte do ramo indie rock dos EUA. O EP de estréia ao público, foi divulgado em 2003, dando seguimento ao primeiro álbum de estúdio em 2004. The Honorary Title, como diversas outras bandas, partilhava da técnica de relançar músicas em outros discos com versões diferentes, dando certa ênfase relativa.

Passaram pela banda os integrantes Aaron Kamstra, Jon Wiley, Mike Schey, Adam Boy – ex-integrante da banda The Format – entre outros, com a devida permanência de Jarrod Gorbel, o líder vocal.

Após vários EPs, álbuns e compilações, a banda veio ao término em 2009, deixando Gorbel livre para se promover em sua carreira solo.

Ouça aqui ”Far More”, faixa do álbum de 2007 – foto acima -, e confira um pouco mais sobre a biografia dos indies norte-americanos a seguir: Bio.

sem-titulo

Elliott Smith

Conheça Steven Paul Smith, o cantor de memórias turbulentas que nos deixou aos 34 anos.

es6

Podemos definir o seu som como indefinível. Isto mesmo. Indefinível! As melodias de Elliott notoriamente nascidas em meio ao Lo-fi, vão do indie rock ao indie folk. O músico compunha  com frequência aliado ao violão, seu principal instrumento. Mas também tocava vários outros.

Depois de sair de Omaha/Nebraska, Smith firmou endereço em Portland/Oregon com seu pai, onde criou sua fama.

Iniciou sua carreira solo em 1994, tendo o prazer de ver uma de suas canções ser batizada como single somente em 1997, “Miss Misery”.

Elliott lançou cinco álbuns, e trabalhava em seu sexto quando teve sua carreira interrompida em consequência de um – atualmente ainda inconclusivo – possível suicídio cometido em outubro de 2003. Duas facadas no peito foi o que lhe tirou a vida. O álbum “From A Basement On the Hill” foi lançado postumamente logo no ano seguinte.

Smith tivera um emocional difícil, marcado por devaneios ou duras realidades. Quem é que sabe?. Leia mais sobre a biografia do cantor logo aqui em Mondo Bacana. E confira por si próprio a beleza e simplicidade de suas canções, com Angeles abaixo.

sem-titulo