Hello Irish!

Animated-Flag-Ireland

Direto do canal E-Dublin TV, Carol apresenta cinco bandas irlandesas de rock, indie e folk que vocês precisam conhecer. São todas, excepcionalmente, boas!

Prontos? Vamos lá: Hevialand.

sem-titulo

 

Anúncios

Bear’s Den

Alô simpatizantes de Mumford & Sons, venham conhecer mais uma banda de folk britânica de Londres, formada em 2012.

9mU_uQTY

Composta por Andrew Davie e Kevin Jones, a banda atualmente está com dois álbuns de estúdio: Islands, de 2014 e o mais recente Red Earth & Pouring Rain, de 2016. Também possuem dois EPs, divulgados em 2013.

Além de Mumford & Sons, Davie e Jones tiveram como headline a banda indie Daughter – que estará no Brasil em novembro deste ano de acordo com o Q!. – dando apoio aos amigos, nos EUA.

A título de premiações, a banda foi nomeada para vários prêmios musicais, ganhando indicação para o prêmio ”Ivor Novello”, de composições, patrocinado pela PRS for Music.

Gostaria de navegar pela loja e saber sobre a turnê, enquanto ouve as canções? bearsdenmusic. Assista também o videoclipe abaixo, de ”Agape”.

sem-titulo

Boy & Bear

Gerada em 2009… Conheçam a banda australiana de indie folk, que nos levam a viagens noturnas!

southern-sun1

Composta pelos irmãos Tim (bateria e vocais) e Jonathan Hart (banjo, bandolim, vocal e teclados); Dave Hosking (voz e guitarra), Killian Gavin (vocal e violão) e Dave Symes (baixo), a banda foi formada em Sydney, inicialmente como um projeto solo de Dave Hosking. No mesmo ano, Dave enviou uma de suas canções para um programa de rádio, passo este que fez a música se destacar.

Posteriormente foi conhecendo outros rapazes, que entraram definitivamente para o grupo, deixando de ser apenas um projeto pessoal de Hosking. Visto que todos os componentes já possuíam suas bagagens musicais, advindas de seus próprios projetos, cada um com sua liderança.

Boy & Bear participou de turnês juntamente com o duo de Newport, Angus & Julia Stone, e se juntando também ao grupo de folk londrino, Mumford & Sons.

Até a presente data, a banda conta com três álbuns de estúdio: Moonfire – de 2011, Harlequin Dream – 2013 e Limit Of love – lançado em 2015.

Os rapazes também foram vencedores de um prêmio ARIA e um APRA, com seus discos e singles representativos.

Confira agora uma canção abaixo, característica desta junção heterodoxa de garotos e ursos, que não havia como não dar certo!

sem-titulo

Podcast com Isakov

Gregory Alan Isakov é um músico africano, nascido em Joanesburgo. Suas canções vão do folk contemporâneo ao indie, do violão ao bandolim.

Picture 1.png

 Como resultado de suas recorrentes viagens, Isakov colocou em suas composições experiências vividas nos mais diversos lugares, externizando seus sentimentos e emoções, frisando sua constante busca por um lugar. Depois de emigrar para os Estados Unidos, morou em Filadélfia, onde participava de turnês aos 16 anos, com uma banda, depois firmou endereço em Colorado.

Sob influência musical de Iron & WineBruce Springsteen, Kelly Joe Phelps e Leonard Cohen aliada as suas viagens, foi que construiu sua carreira. Não se sabe com exatidão o momento em que o artista iniciou no ramo musical profissionalmente, mas é vero que a música sempre esteve consigo.

Gregory lançou seis álbuns de estúdio. Seu úlimo, de 2016, ”Gregory Alan Isakov with the Colorado Symphony”, permitiu uma turnê pelo país em conjunto com tal sinfonia.

Tanto os álbuns de 2009: ”This Empty Northern Hemisphere”, assim como o de 2013: ”The Weatherman”, possui canções notórias entre a mídia. Permitindo destaque entre filmes, curta-metragens, seriados e comerciais de TV e possibilitando premiações.

Além da música, o músico também dedica-se a horticultura, fruto de um aprendizado no Colorado.

Sem mais ressalvas, descubra o som de Gregory ouvindo uma perfeita canção de seu último álbum, abaixo. É simplesmente tudo que uma quarta-feira chuvosa precisa!

sem-titulo

Elliott Smith

Conheça Steven Paul Smith, o cantor de memórias turbulentas que nos deixou aos 34 anos.

es6

Podemos definir o seu som como indefinível. Isto mesmo. Indefinível! As melodias de Elliott notoriamente nascidas em meio ao Lo-fi, vão do indie rock ao indie folk. O músico compunha  com frequência aliado ao violão, seu principal instrumento. Mas também tocava vários outros.

Depois de sair de Omaha/Nebraska, Smith firmou endereço em Portland/Oregon com seu pai, onde criou sua fama.

Iniciou sua carreira solo em 1994, tendo o prazer de ver uma de suas canções ser batizada como single somente em 1997, “Miss Misery”.

Elliott lançou cinco álbuns, e trabalhava em seu sexto quando teve sua carreira interrompida em consequência de um – atualmente ainda inconclusivo – possível suicídio cometido em outubro de 2003. Duas facadas no peito foi o que lhe tirou a vida. O álbum “From A Basement On the Hill” foi lançado postumamente logo no ano seguinte.

Smith tivera um emocional difícil, marcado por devaneios ou duras realidades. Quem é que sabe?. Leia mais sobre a biografia do cantor logo aqui em Mondo Bacana. E confira por si próprio a beleza e simplicidade de suas canções, com Angeles abaixo.

sem-titulo

Blind Pilot

Vinda de Portland, Oregon – EUA, a banda de indie folk que ao contrário do que sugere o nome, sabe muito bem para onde está se conduzindo.

avatars-000228624976-d8na57-t500x500

A partir de seu álbum de estréia, em 2008, o grupo chegou até o iTunes e a Billboard.

Seus membros são Luke Ydstie, Ian Krist, Ryan Dobrowski, Dave Jorgensen, Kati Claborn e Israel Nebeker. (que raio de sobrenomes são esses?).

Os ciclistas amadores que completaram uma extensa jornada seguindo de Washington para Califórnia, comportando todos os seus instrumentos, estão em atividade completando seu terceiro álbum de estúdio: “And Then Like Lions” – foto acima – lançado em 2016. O grupo possui além deste e de “3 Rounds and a Sound” como estréia, um disco preferido por aqui: “We Are The Tide“, de 2011, não esquecendo também de seu promissor Extended Play pela iTunes.

Quatro canções de seus discos viraram singles internacionais, entre eles a mais nova música predileta do Cafofo, Packed Powder.

O que acha agora de aumentar o som e praticar algum molejo ao som de We Are The Tide? Sim ou óbvio?

Não deixe de visitar o site oficial para ficar por dentro de todas as notícias e vídeos: blindpilot.

sem-titulo

Bombay Bicycle Club

Direto do Reino Unido, do indie rock ao indie folk, apresentamos Suren de Saran, Jack Steadman, Ed Nash e Jamie MacColl.

11792_400x400

A banda iniciou-se em 2005, em Londres, mas só quatro anos depois é que veio a surgir seu álbum de estréia. A maioria de suas composições vem da mente de Jack Steadman, com certa inspiração proveniente da artista Joni Mitchell.

A banda lançou um álbum anual por três anos consecutivos: 2009 –  I Had The Blues But I Shook Them House; 2010 – Flaws e em 2011 – A Different Kind of Fix. Seu ultimo lançamento foi em 2014, com “So Long See You Tomorrow” – foto acima.

Seus discos alcançaram uma crescente notoriedade, permitindo que treze das faixas totalizando todos os álbuns, tornassem-se singles reconhecidos em todo o mundo.

Aqui você confere tudo sobre a banda: BBC, e abaixo você poderá desfrutar da canção predileta do Cafofo.

sem-titulo

Mumford & Sons

Até os rapazes já estão correndo para ver o que o Cafofo tem a dizer sobre eles.

large.gif

Através de um movimento folk no oeste de Londres, surgiu o quarteto inglês. O grupo é composto por Marcos Mumford, Ted Dwane, Winston Marshall e Ben Lovett.

Os ingleses começaram a se auto promoverem através de um EP divulgado durante uma turnê na Grã-Bretanha, almejando conseguirem um suporte para o álbum que estaria por vir. No dia 2 de outubro de 2009, nasceu o primeiro álbum de estúdio “Sigh No More“, com doze faixas. O disco alcançou um reconhecimento considerável, levando dois prêmios para os músicos.

O segundo álbum, lançado em 2012, foi o “Babel“, contando também com doze faixas. Foi o mais vendido nos Estados Unidos e na Inglaterra em seu ano de lançamento, e novamente a banda foi premiada.

Após um anunciado hiato em 2013, a banda voltou novamente aos estúdios para a gravação de um novo álbum: “Wilder Mind“, divulgado em 4 de maio de 2015. O álbum marcou a mudança de gênero da banda de folk para o rock alternativo.

Atualmente é difícil classificar a banda em um só gênero, visto que as canções possui diferentes sonoridades, inclusive de um álbum para o outro.

A banda também está entre os nomes de peso que vão acompanhar a banda irlandesa U2 em sua turnê “The Joshua Tree” pelo mundo. Acesse o site oficial de Mumford and Sons e fique por dentro das notícias!

Conheça agora, abaixo, a música mais venerada ao longo de todo esses anos. 😉

sem-titulo

Duo de Guerra

692d5cc74717b30d96b71e216a0f216a

Um duo de folk composto por John Paul White e Joy Williams.

Infelizmente a parceria terminou no ano de 2014. Mas isso não impede que possamos desfrutar de suas canções eternizadas, certo?

Ambos participando de um workshop onde o objetivo era compor músicas para uma banda  – por hora – sem nome, foi como descobriram a afinidade e se aliaram musicalmente. A dupla lançou dois álbuns de trabalho entre o período de 2011 a 2013, e algumas de suas composições entraram para a trilha sonora de séries aclamadas como Nashville e Greys Anatomy.

O primeiro álbum de estréia “Barton Hollow“, foi levado ao topo do iTunes e da Billboard na mesma semana em que foi lançado, com uma ajuda parcial de sucesso pelas cantoras Sara Bareilles, Taylor Swift – que já havia declarado sua paixão pelo duo – e Hillary Scott do grupo Lady Antebellum.

A dupla também possui quatro Grammys na bagagem. Sonho de muitas!

Assista o videoclipe de “Poison & Wine “, canção mais que enaltecida do duo, abaixo.

sem-titulo

Ewert & The 2 Dragons

Ewert-The-Two-Dragons2

Formada por quatro caucasianos estonienses, a banda de folk indie está em atividade desde 2008! Os integrantes são Ewert Sundja, Erki Parnoja, Ivo Etti e Kristjan Kallas. Das treze indicações a prêmios, onze foram conquistadas por eles.

O grupo possui dois álbuns de estúdio: “The Hills Behind The Hills“, de 2009, e “Good Man Down“, de 2011. Várias canções destes dois discos, viraram singles internacionais.

A pegada musical assemelha-se um pouco com a de Mumford & Sons, banda a qual apresentaremos em breve por aqui.

Confira o videoclipe abaixo da faixa-título do último álbum dessa galera!

Agradecimento especial a Maxswell David.sem-titulo

Bon Iver

Um bom inverno, é  o que desejo a todos vocês.

Isso mesmo, o nome do grupo folk norte-americano vem do portmanteau – fusão entre duas palavras -, no caso, francesas.

bon-iver2-778x350

Eu que assim como Iron & Wine, má interpretei seu nome, desta vez fazendo o contrário, pensando que o tal pseudo fosse de um só artista, assustei-me novamente. Porém, depois de uma pesquisa mais a fundo, de fato, pode-se caracterizar como “Um líder e seus adicionais.”.

O grupo é liderado pelo vocalista Justin Vernon. Depois de três conflitos em sua vida pessoal (uma doença, o fim de uma relação e de uma banda), Justin deixou a Carolina do Norte, e foi passar o inverno na cabina de seu pai, localizada em Wisconsin. Daí, enfim nasceu Bon Iver.

Tocando em diversos festivais, como Glastonbury, Bonnaroo, Coachella, e etc., a banda além de já ter ganhado vários prêmios, possui três álbuns de estúdio e um EP. Uma das cantoras de folk, Birdy, regravou uma de suas canções mais famosas: “Skinny Love“.

Vamos logo pular a apresentação e ir direto ouvir o som de Vernon? Por favor, não é?

Não deixem de conferir I Can’t Make You Love Me também, já regravada por Adele.

sem-titulo

Markus Thomas

maxresdefault.jpg

Com pegada praiana de Jack Johnson, interesses envoltos em surf, arte e arquitetura, surgiu a mistura de voz e violão de Markus Thomas.

O gênero de suas canções, batizado em folk rock com uma pitada de MPB, permite-nos viajar de leve, sem sair do lugar, para qualquer local distante que lembre paz e aconchego.

Naturalizado em São Paulo… Além de Johnson, Thomas se influenciou também em Bob Dylan, Djavan, Ben Harper, Kings Of Convenience, The Beatles e tantos outros mais.

Markus possui um álbum intitulado “Gravity“, do qual possui nove músicas, todas compostas em inglês, e um EP chamado “Imaginário“, a que se deve nossa apresentação.

Atualmente o músico desfruta de seu projeto com Livia Humaire: “Versos que Compomos na Estrada“, iniciado a alguns anos.

Convido-lhes a não perder mais tempo, e acessar o perfil do Soundcloud de Thomas, e ouvir o seu EP mais que agradável por aqui: Imaginário.

Certamente não terá qualquer arrependimento!

sem-titulo

Isbells

“What is this? It’s kind of light. All my body starts to shiver…”

2829975

Traduzindo a letra da canção: “O que é isso? Uma certa luz. Todo o meu corpo começa a arrepiar…” É exatamente a sensação ao se ouvir este grupo de folk, belga.

Com seu disco de estreia lançado em 2009, a banda conta com cinco integrantes: O líder Gaetan Vandewoude, Chantal Acda, Christophe Vandewoude, Gianni Marzo e Gerd Van Mulders.

Posteriormente, lançaram mais dois álbuns de estúdio: “Stoalin“, em 2012, e “Billy“, em 2015, e também está disponível no site do Q! para indicações: Queremos Isbells!.

Vem correndo conferir o videoclipe da famosa Elation, parafraseada acima, e ficar  completamente maravilhado! 🙂

sem-titulo

City and Colour

Em caráter particular, vos digo: Um dos melhores projetos folks que conhecerá, vem de Canadá…

cover-DallasGreene

Dono de um estilo peculiar, uma voz icônica, e as tatuagens mais old school do meio musical (ok, talvez não), eis Dallas John Green!

O canadense de 36 anos, cônjuge de Leah Miller, nasceu em 29 de setembro ainda sem um nome para chamar de seu. Os pais travaram uma disputa acerca da situação, só finalizando quando o time de beisebol Philadelphia Phillies, venceu o campeonato World Series, treinada pelo coach e gerente: George Dallas Green.

Em relação a música, depois de sua pequena estadia na banda Helicon Blue, Green resolveu seguir uma carreira individual através do pseudônimo City and Colour, gravando assim, em 2000, sua primeira demo: “Simple Songs“, a qual só se encontra através da internet, já que nunca foi lançada publicamente.

No final de 2001, Dallas entrou para a banda de post-harcore Alexisonfire, lançando quatro álbuns e diversos LP’s, até se separarem em 2011 por decisão do mesmo, para se concentrar em seu projeto solo.

O primeiro álbum “Sometimes“, ganhou versão platina um ano após o seu lançamento, em 2005, dando seguimento a mais sete álbuns de estúdio.

maxresdefault

Green também se juntou a cantora pop Pink, dando início a um projeto intitulado como You+Me, lançando o álbum Roseave em 2014. Projeto o qual achei uma ótima junção, e você pode conferir  por aqui: youplusme.

Seu sétimo álbum, foi gravado há três anos, chamado “If I Should Go Before You”, do qual pude participar de uma das apresentações em Belo Horizonte, promovida pelo Queremos! Um certo grupo que cantava junto ao portão a famosa Save Your Scissors,  o fez incluí-la no final do show. Experiência única!

Então… está curtindo? Ouça uma de suas melhores músicas abaixo, a faixa-título Little Hell. 😉

sem-titulo