Nossa Tribo

Vamos regressar até o ano de 2002?

intro

Marisa Montes, Arnaldo Antunes e Carlinhos Brown, um trio perfeito que se juntou há muitos anos para a criação de um CD e DVD em conjunto, os ”Tribalistas”.

Há exatos quinze anos na casa de Marisa, no Rio de Janeiro, lá estavam, contando com a participação da cantora baiana Margareth Menezes em um dia. O trio que nunca havia gravado ou se apresentado juntos, se uniram para a composição de treze faixas.

Um álbum aclamado pelo Brasil, ganhando várias indicações ao Grammy e vencendo uma delas.

Infelizmente foi o único trabalho dos tribalistas, deixando o gosto severo de ‘‘quero mais’‘ na boca dos fãs. A notícia boa é que segundo algumas fontes, o trio de MPB se juntou em março deste ano de 2017, e estariam trabalhando em algumas novidades, JUNTOS!

Será que podemos ficar ansiosos pelo que vem depois?

Venha matar a saudade junto com o Cafofo: Tribalistas. 🙂

sem-titulo

Anúncios

Versões

Então amigos, conhecem o programa de TV do Canal BIS, chamado ”Versões”? Ainda não?

Sem título.jpg

Apresentado em nova temporada todas as quartas, às 20h, por Dedé Teicher, se trata de um simples projeto onde artistas convidados apresentam versões de clássicos e sucessos da música.

Tem Emanuelle Araújo cantando Novos Baianos, Anavitória representando Nando Reis, Maglore retratando Tim Maia, e muito mais. Essa semana foi a vez de Dani Black, cantar Djavan! Confira: Globosatplay!

sem-titulo

Kodaline

Regressando de volta a Irlanda, terra de pubs e música folclórica, eis que em 2005 formou-se a banda indie 21 Demands, vindo a mudar seu nome para Kodaline, em 2011.

kodaline_by_altariah-d8a2vcf.jpg

O grupo foi notado através de um reality show irlandês semelhante aos americanos American Idol e The X Factor, chamado ”You’re a Star”. O primeiro single, lançado de forma independente, ainda como 21 Demands, estreou em 2007, alcançou o topo das paradas irlandesas, sendo o primeiro a conseguir tal feito.

Já como Kodaline, o primeiro EP foi divulgado em 2012, tendo destaque na série de Shonda Rymes, Grey’s Anatomy. No mesmo ano, o quarteto foi nomeado para a sondagem anual feita por críticos e membros da indústria musical a fim de escolher o próximo artista promissor.

Em 2013, lançaram o primeiro álbum de estúdio: ”In a Perfect World”, também ganhando notoriedade dos críticos, e conquistando seu espaço em meio ao cenário folk rock do Reino Unido.

No início de 2015, ”Coming Up In Air”, era lançado pela gravadora RCA Records. Seu segundo e mais atual álbum de estúdio.

O grupo é composto pelos integrantes Jason Boland, Mark Prendergast, Vinny May e Stephen Garrigan.

Assista agora o videoclipe de uma canção de grande prestígio para nós sensíveis mortais: One Day!

Agradecimento especial a Laura Tavares.

sem-titulo

Ladies, and Jazz

1d35190f5c40ec1c23ac733b4b59b7b9

Nesta onda crescente de feminismo, vale ressaltar a importância das mulheres também no quadro musical! Pensando nisso, ou não, temos aqui uma playlist do Spotify, com noventa e uma canções de grandes artistas do gênero. A lista conta com nomes importantes da cultura, como Etta James, Diana Krall, Nina Simone, nossa querida Norah Jones, já indicada em um post do Cafofo, Macy Gray, Peggy Lee, e muito mais.

Faça seu login e aproveite as recomendações: Women Of Jazz!

_

Leia a matéria completa da coluna de Jéssica Chiareli, na Revista Bula.

sem-titulo

Transmissor

Um sexteto lá de Belo Horizonte dando as caras por aqui.

Sem título

Tendo como influência nomes da música popular brasileira como Milton Nascimento e Vander Lee, e obtendo a pegada rock de Los Hermanos, Beatles, e outros, Transmissor nasceu em 2006, permanecendo até os dias atuais em plena atividade.

Dois dos integrantes, Leonardo Marques e Thiago Corrêa residiam em Los Angeles já se apresentando em locais sob o nome Transmissor. Ao voltar para Minas Gerais, puderam reencontrar alguns amigos da infância e formar o atual grupo.

O disco de estréia: ”Sociedade do Crivo Mútuo” – foto acima – divulgado no mesmo ano, obteve boas críticas e um reconhecimento considerável, contando com a participação do guitarrista da banda pop Maroon 5 em uma de suas faixas.

Em 2011, o segundo álbum: ”Nacional”, foi lançado, apresentando uma regravação da canção Nada Será Como Antes do mestre Bituca.

O último e atual disco veio a ser promovido no ano de 2014: ”De Lá Não Ando Só”, com doze faixas.

Ouça abaixo uma das faixas de boa repercussão do disco de estréia!

Não deixe de acessar o som do cláudio de Transmissor para escutar todos os três álbuns. 🙂

sem-titulo

Friday’s Album

O dia do rock já passou, porém um pouco do gênero que o apadrinhou, nesta sexta-feira não cairia nada mal. Afinal, quem foi o pico inovador para o nosso venerado estilo rock’n roll, senão o blues?

A indicação de trilha para compor o dia de hoje é o quarto álbum de estúdio da cantora americana Geethali Shankar! Hein?

”Easy buddy’s”, se trata de ninguém menos que Norah Jones! Nascida Geethali Norah Jones Shankar.

O disco foi lançado em 17 de novembro de 2009. Um verdadeiro sucesso!

81Y66IYkHHL._SL1300_.jpg

Ouça: The Fall – Norah Jones.

sem-titulo

Dia do Rock, é?

Para brindar o dia 13 de julho, regularmente comemorado como o dia oficial do nosso adorado rock’n roll, temos aqui uma banda esquecida e levemente empoeirada de meados de 1992. Digo levemente, porque ano passado os integrantes sacudiram a poeira novamente, presenteando seus fãs com seu décimo álbum de estúdio.

Weezer_2016

Tumultuando  o solo do rock alternativo, Brian Bell, Scott Shriner, Patrick Wilson e Rivers Cuomo são os atuais membros da banda californiana, Weezer!

A banda em sua ascensão e até os dias de hoje, é aclamada e com uma legião fiel de fãs espalhados por todo o mundo.

Podemos iniciar a contemplação deste ”White Album” agora mesmo, clicando no link. Qual a melhor maneira se não ouvir também o grupo homenageando um pioneiro do rock, Buddy Holly em uma de suas canções?

Não é preciso afirmar que o Cafofo possui completa admiração pelo som de Weezer e que julga impossível escolher uma canção favorita, certo? Pois bem leitores, ”chafurdem na lama”!

sem-titulo

Castelizar-se

Hoje este dia de inverno, promissor de um tempo ensolarado contrariando todas as temperaturas, pede algumas canções de um certo músico brasileiro lá do Rio de Janeiro! Falo de Lucas Gallo, conhecido popularmente sobre seu pseudônimo artístico ”Castello Branco”.

cast-thumb-800x533-83003

Parte do cenário MPB, Lucas é cantor, compositor e multi-instrumentista. Desde muito pequeno, já era membro de um coral de crianças enquanto aprendia a tocar violão.

O músico já foi vocalista da banda R. Sigma entre o período de 2004 a 2011, vencendo um festival premiado e lançando um EP em 2009, ”Reflita-se”.

Seu primeiro álbum solo, estreou em 2013: ”Serviço”, bem aceito pelos críticos e caracterizado como um dos melhores álbuns do ano. O disco possui participação dos cantores Cícero Rosa Lins e Alice Caymmi.

O artista também possui um livro cujas poesias complementam o que se pode chamar de sua alma leve e artística. Leia mais sobre o livro na Regra dos Terços!

Abaixo, que tal desfrutar a vontade de seu álbum de estréia, enquanto conclui qualquer um de seus afazeres?

Agradecimento especial a Julliano Guerrero.sem-titulo

Wild Child

“- Vocês estão prontas crianças?”

“- ESTAMOS CAPITÃO!”

Pois muito bem… Percorram comigo até o pequeno universo de pop indie das crianças selvagens!

wildchild_wide-90b7398d1c8c8c9b889c98ba1647aa2a29bb2d9f.jpg

De lá do Texas/ EUA, conduzida por Pat Cassidy – produtor de filmes e gerente de música americano – originou-se a banda Wild Child, composta por Tom Myers, Matt Bradshaw, Sadie Wolf, Alexander Beggins e Kelsey Wilson.

Kelsey e Alexander foram os primeiros a se unirem através de uma turnê do artista indie dinamarquês intitulado “The Migrant”, como músicos de apoio. Juntaram-se em composições e notaram a afinidade musical entre si, salientada pelo término de relacionamentos amorosos de ambos. Ao final da turnê, além de entrosados, já estavam decididos e prontos para a gravação de seu primeiro álbum. Chamando um amigo aqui e outro ali, veio a formação original e atual destas crianças.

O primeiro disco do grupo veio um ano após a sua formação, em 2011: “Pillow Talk“, contando com quinze faixas exímias. Dois anos depois foi a vez do lançamento de “The Runaround“, com onze canções, portas para prêmios como “Melhor Banda Indie”. E por fim, até os dias atuais, o terceiro álbum lançado em 2015: “Fools“, com doze faixas.

A banda se apresentou em diversos festivais e programas de televisão, bem como se tornou notória através de trilhas sonoras e performances despretensiosas em alguns locais. Desde 2010, seguindo estrada e alcançando fãs por todos os lados.

Ouça uma das canções do álbum “The Runaround” abaixo, e atualize já o seu podcast!

sem-titulo

Single Day

Cheguem mais!

Foto-Divulgação-2.jpg

Hoje o single apresentado pelo Cafofo é do músico carioca, Daniel Caldeira. Lançado há alguns anos, um dos melhores, mas ainda desconhecido por muitos.

Daniel possui um EP de estréia, lançado em 2013, intitulado ”Azularanja”, com seis canções, e um, pouco mais atual: ”Pronto pro Mundo“, com oito faixas. No som do cláudio do músico, ele chama a atenção também para outro nome relevante entre a nova geração MPBGuilherme Scardini, com seu EP ”Varandeiro”.

O single a ser destacado por aqui é ”Espelho Infinito”, divulgado em 2014 com ótima receptividade entre as mais rarefeitas e suaves audições.

Também não ouviu ainda? Eis a oportunidade!

sem-titulo

Som Recuo

A segunda-feira que inicia com de superar e surpreender, sugere também uma espécie de Som Recuo para a primeira segunda de julho… Ou melhor, cinco espécies.

musica

Que tal ouvir cinco músicas de sucesso lançadas entre as décadas 70-80 para arrebatar este seu início de semana? Porque em matéria de música… Os anos são imbatíveis!

É bastante válido que você aumente o seu som no último volume, agora mesmo: 😉

  1. ABBA – Dancing Queen
  2. Bee Gees – Stayin’ Alive
  3. Freddy Cole – I Loved You
  4. Wham! – Wake Me Up Before You Go Go
  5. Don McLean – Castles In The Air

sem-titulo