Validuaté

maxresdefault

Misturando alguns estilos musicais derivados do rock e da MPB, em Teresina/ Piauí, no ano de 2004, nascia Validuaté. A harmonia do grupo conta com José Quaresma, Vazin Silva, John Well, Jr. Caixão, Thiago E. e Davi Scooby.

Influenciados por Cordel do Fogo Encantado, Los Hermanos e Ferreira Gullar, o pessoal alcançou crescente fama e fez participações especiais com diversos grandes artistas da Música Popular Brasileira: Nando Reis, Paralamas do Sucesso, Caetano Veloso, João Bosco, entre outros. Além de dividir o palco com estes nomes renomados, também abria turnês e se apresentavam em festivais, seguidos de bandas do cenário pop rock, como Capital Inicial, NX Zero e Engenheiros do Hawaii.

A banda iniciou com um EP de mesmo nome, mais tarde dando sequência a dois álbuns de estúdio, “Pelos Pátios Partidos em Festa“, e “Alegria Girar“. Em 2013, divulgaram um novo EP: “Este Lado Para Cima“, e seu mais recente trabalho foi o Validuaté Ao Vivo, lançado em 2015, com CD e DVD.

Conheça mais sobre a banda nordestina através do canal do youtube Validuaté, e entre no clima dA Onda comigo.

sem-titulo

La Rocca

Direto das belezas da Irlanda, da trilha sonora de OTH e FIFA (sim, FIFA!)… eis uma banda de rock.

larocca-okokay-770x770

Os integrantes, com exceção do pianista britânico Nick Haworth, são todos nascidos no interior do Eire. O grupo formou-se em 2002, proveniente da amizade de Nick com Alan Redmond, e posteriormente após conhecerem os irmãos Bjorn e Simon.

A ideia do nome La Rocca, surgiu após um show feito pelos rapazes em um bar em Bristol/ Inglaterra, onde Nick nasceu. Após algum tempo, o restante também deixou a Irlanda para firmarem endereço em Los Angeles, como aconselhou o produtor.

A banda possui um EP, que foi o pioneiro no sucesso, e dois álbuns de estúdio: “The Truth“, e “Ok Okay“, lançados em 2006 e 2008, respectivamente.

A série norte-americana One Tree Hill, como mencionado acima, também foi uma responsável indiretamente pela divulgação da banda. Visto que em algumas temporadas, há  mais de duas canções do grupo como parte de suas trilhas sonoras por episódios. Aliás, foi exatamente através desta série é que conheci estes talentosos rapazes. Caso queira dar uma olhada no post do Cafofo sobre a série e suas trilhas, é só acessar aqui: As Canções de One Tree Hill.

Agora finalmente, fique à vontade para ouvir uma de minhas músicas preferidas logo abaixo, e não conseguir tirá-la da cabeça tão cedo!

sem-titulo

Rubel

Eu quero partilhar, eu quero partilhar, a MÚSICA BOA com vocês… ♪

rubel

Olha só quem também já deu uma passeada lá por Austin/Texas, assim como Quiet Company, e está chegando por aqui.

Rubel Brisolla faz uma bela mistura de folk com MPB em suas canções. E foi durante seu intercâmbio em Austin, é que nasceu seu disco de apresentação: Pearl! (aconselho-te a largar tudo o que estiver fazendo para fazer o download deste disco, e só então voltar para os seus afazeres – com Pearl de fundo – verá que fica muito melhor assim).

Rubel ingressou na música muito cedo, tocando violão desde os oito anos, e posteriormente, criando uma banda de rock com seus amigos. Após iniciar seus estudos no ramo cinematográfico, e então rolar a viagem, prontamente se deixou envolver pela vida local, o que o fez querer compôr, e levar um pouco da pegada tranquila do ambiente para suas músicas. Importante salientar quem foram suas principais inspirações. Dentre eles estão: Beirut, Bon Iver, Los Hermanos e o projeto solo de Marcelo Camelo.

Caso tenha seguido meu conselho, a essa hora está desfrutando desse maravilhoso álbum. Ouça aqui também a canção do início do post, Partilhar.

Rubel também é um dos vencedores do Natura Musical, no Edital Nacional – Voto Popular de 2016, e é claro que eu fui lá também marcar minha presença.

A minha canção favorita é Quadro Verde, que faz parte do disco. Mas deixarei aqui logo abaixo, o videoclipe da predileta de 90% dos fãs.

Se os olhos suarem, tá valendo… 😥

sem-titulo

Quiet Company

qchugs

O nome desta banda de rock, fundada em Austin/ Texas… De fato, nos faz querer comparar a aquele tipo de companhia agradável e quieta, em que a gente consegue bater um papo bacana em um final de tarde… Porém, não sabemos se foi esse o sentido de companhia que os garotos usaram para nomearem o grupo.

Fica aí o questionamento!

Os integrantes do Free Hugs – ops – do grupo, mudaram durante alguns anos. Ainda permanecendo Taylor Muse e Thomas Blank.

O mais recente trabalho deles foi o álbum: “Transgressor“, lançado em 2015. Antes do álbum, há também um “Winter is Coming!”. Oi? É, isso aí.  Apesar de parecer um easter egg a série aclamada da HBO, Game Of Thrones, se trata apenas de um EP Christmas. Confira aí no link com seus próprios olhos e ouvidos: EP.

Estes caras já ganharam vários prêmios destaques. Melhor rock band do ano, música do ano, melhor vocalista, fuck drummer… E outros tantos mais.

Interessou?

Quer ouvir?

Vem comigo!

sem-titulo

A Banda mais Bonita da Cidade

Enfim, chegaram por aqui!

Conheçam Uyara Torrente e seus amigos curitibanos.

abandacapa

Conhecidos pelo mundo a fora através do videoclipe da música “Oração“, gravado em uma casa antiga, no aniversário de Uyara, sem a menor pretensão de que virasse mesmo um videoclipe ou algo do tipo. O vídeo mostra o cantor Léo Fressato (um dos artistas da trilha Canções de Café), passeando pela casa com um gravador enquanto canta.

Apesar de algumas críticas – irrelevantes – e enaltecidas por Régis Tadeu (quem?), o grupo alcançou destaque entre os adoradores do gênero. Lançaram seu primeiro álbum em 2011, um vinil compacto no ano seguinte: “Canções que vão morrer no ar”, e o mais recente álbum em 2013: ” O Mais Feliz da Vida”.

Conheça mais sobre o grupo no site da banda: bandamaisbonita, e ouça os álbuns disponibilizados. Também há uma lojinha virtual, onde você encontra camisas, canecas, agendas, squeezes e muito mais! 😉

Pitanga em Pé de Amora

É um tanto ultraje, achar que pés de amora podem dar outros frutos que não os seus. Mas estes amigos de adolescência aqui de São Paulo, discorda de todos nós.

14233291

Em 2008, estes cinco amigos resolveram iniciar uma banda de MPB. Tocando em uma casa de show aqui, outra ali, chamaram a atenção e alcançaram fama, permitindo o lançamento de seu primeiro disco, título que carrega o nome da banda.

Os integrantes de sobrenomes peculiares são: Flora Poppovic, Diego Casas, Daniel Altman, Ângelo Ursini e Gabriel Setúbal. Em 2012, deram um show no programa Som Brasil, que constantemente é reexibido no Canal Viva. Seu mais recente álbum foi lançado em 2014: “Pontes Para Sí“.

No last.fm você encontra mais sobre o grupo, e pode ouvir todas as suas canções: Pitanga em Pé de Amora. Não deixe de conhecê-los!

Ouça a seguir o segundo álbum completo, postado pelo Jardim Elétrico.

sem-titulo

Iron & Wine

Embora o título sugira dois nomes, o nome artístico é de apenas um cantor: Sam Beam!

iron-wine-our-endless-numbered-days

O segundo barbudo que o Cafofo apresenta, também é do gênero folk rock. (confira aqui o primeiro).

Sam, o estadunidense de 42 anos, foi criado na Carolina do Sul, em Chapin. Bacharel em arte, especialista em pintura, diplomado na Universidade de Cinema do Estado da Flórida, professor e garçom, são apenas alguns dos atributos que revelam a polivalência deste cantor. Ao escrever canções por anos, e apresentar a um de seus amigos, conseguiu após um período, revelar-se musicalmente.

Você também já deve ter ouvido sua música que alcançou enorme sucesso – Flightless Bird, American Mouth – em algum trailer de um dos filmes da saga Twilight. (Não sou exatamente fã, mas já assisti todos os filmes, e posso afirmar que possui ótimas canções). Ele possui várias de suas músicas em filmes e séries, como The O.C, Grey’s Anatomy, House M.D, Go On, entre outras.

Beam possui seis álbuns de estúdio e um montão de EPs. Seu mais recente álbum foi lançado em 2015: “Sing Into My Mouth

Em 2015, o pessoal do Queremos, trouxe o Sam para se apresentar no Rio de Janeiro e em São Paulo. (eu não fui – droga). Bom… Vamos torcer para que o Q! traga-o para nós de novo, sem se esquecer de Belo Horizonte não é?

A foto acima é do disco de 2004. Ouça uma de suas faixas abaixo. 🙂

sem-titulo

Música Celta

Vamos fazer uma pequena viagem, até o final do século VIII. A era Viking…

FOTOS LIBRO 178.jpg

Os vikings, chamados também de nórdicos, tiveram sua origem na Escandinávia, termo usado para se referir ao conjunto de países do norte europeu: Dinamarca, Suécia, Finlândia, Islândia e Noruega. Eram basicamente, exploradores e comerciantes da antiguidade, exploraram grande parte da Europa através de suas viagens com seus dracares (navio-dragão).

A música celta é característica de alguns lugares, como Irlanda, Escócia, País de Gales, Portugal, Cornualha, Bretanha, Ilha de Man e Galiza. Destacada como o estilo musical em que se usa instrumentos específicos, como flauta, bandolins, gaita de foles, harpas e rabecas (violinos), e também por sua dança. Após o estilo celta se originar nestes países, ele ultrapassou fronteiras e chegou até os Estados Unidos, sendo cada vez mais popularizado e posteriormente dando origem a fusões de gêneros, como o Folk e o New Age.

Mas o que tem a ver os Vikings com a Música Celta?

A verdade é que grande parte da música celta, acredita-se que foi originada naquela época. Historiadores encontraram diversos instrumentos feitos por mãos vikings, semelhantes a flauta, gaita de fole e harpa, atuais.

Neste site bastante completo: Nibelung’s Alliance, você pode conhecer com riqueza de detalhes, tudo o que descobriram sobre a música naquela época, ver as fotos dos instrumentos, tablaturas, e até ouvir os sons parcialmente reconstituídos.

Atualmente ainda existem muitos festivais de música celta espalhados pelo mundo, concentrando-se mais em Portugal, França e Reino Unido.

Para finalizar, deixo para vocês uma banda que me chamou bastante a atenção no meio de toda essa história.

Ah! E não deixe de conferir também sobre uma atual cantora popular do estilo: Enya. 🙂

sem-titulo

Boca Livre

Vem, morena, ouvir comigo essa cantiga, sair por essa vida aventureira, tanta toada eu trago na viola, pra ver você mais feliz.

O grupo musical criado nos anos 70, ainda permanece em atividade.

boca_livre.jpg

Dono de um estilo único e característico, o grupo influenciado pela bossa nova, conta além de suas próprias composições, com versões de músicas de outros artistas, adequados em seu próprio estilo. Não pensem que os garotos fizeram apresentações apenas em continente Sul Americano não, eles também já tocaram em turnês pela Europa e Estados Unidos, e ainda gravaram um álbum com participações de artistas norte americanos, lá mesmo, em Nova York.

 Desde a sua formação até o ano de 2005, foram substituídos alguns integrantes, e outros que participavam da formação original, posteriormente acabaram voltando para a banda.

O Boca Livre possui nove álbuns de estúdio, e quatro ao vivo, um deles com participação da banda 14 Bis, e o mais recente lançado em 2013. O Boca também já fez participações em diversos álbuns de outros artistas e bandas consagradas da música popular brasileira, dentre eles estão: Edu Lobo, Milton Nascimento, Nana Caymmi, Gilberto Gil, Caetano Veloso, Ivan Lins, Toquinho, entre outros.

Neste link, você conhece mais da história da banda, e segue fazendo seus scrobblers por aí.

Ouçam abaixo, a canção do início do post… “Toada”.

sem-titulo

Canções de Café

A estação é verão, mas o clima por aqui hoje segue num friozinho gostoso de até tirar os cardigãs do armário.

O que seria uma ótima combinação para um cafézinho quente, com açúcar ou adoçante, fraco ou forte, ou até mesmo um café 4F (fraco, frio e com formiga no fundo)? A música, meus amigos.

2224113

É claro que ela combina com qualquer coisa mundana, e seus estilos também vão seguindo uma linha de infinitas combinações. Mas o café em especial, não poderia ficar de fora dessa.

Acabo de criar aqui uma playlist característica para os enfeitiçados pela cafeína.

Ferrou, não curto café, só chá!

O que não seria problema algum, pois essa combinação pode ser facilmente substituída por todos estes deliciosos chás que existem com a mesma quantidade de cafeína, (e que particularmente prefiro).

Com calma e sem pressa, se dê um momento para ouvi-la, e aproveite, são todas nacionais.

Mas antes, encha a caneca aí!!! 😉

  1. Léo Fressato – Não Há Nada Mais Lindo.
  2. Cícero – Vagalumes Cegos.
  3. A Banda Mais Bonita da Cidade – A Balada da Contramão.
  4. Phill Veras – Dia Dois.
  5. Flávio Venturini e Caetano Veloso – Céu de Santo Amaro.
  6. Maglore – Pai Mundo.
  7. Formidável Família Musical – Se o Sol Sair.
  8. Marcelo Camelo – Vermelho.
  9. Rubel – Quando Bate Aquela Saudade.
  10. Toni Ferreira – O Barco.
  11. Anavitória e Tiago Iorc – Trevo (Tu).
  12. Silva – Claridão.
  13. Marcelo Jeneci – O Melhor da Vida.
  14. Apanhador Só – Bem-me-leve.
  15. Markus Thomas – Passarinha.
  16. Cazuza – Um Trem Para as Estrelas.

sem-titulo